Filmes da Semana – o Mito, o Provocador e a Menina

Como os horários da minha vida andam bastante amalucados, me proporcionando algumas horas de janela entre o estágio e a faculdade, decidi aproveitar esse tempo e mergulhar no cinema. Aproveitando a deixa, vou tentar trazer para o blog as minhas impressões sobre cada filme. Não esperem resenhas imparciais, são as minhas impressões, rascunhos toscos de um sujeito que gosta para cacete de cinema, mas que tá longe de entender profundamente da arte.

Coração Vagabundo começa com o Caetano Veloso sem roupa, mas é no decorrer do filme que ele fica nu de verdade. Quando fala claramente, Caetano é um grande frasista. Tem duas passagens fantásticas para mim: na primeira Caetano diz que não pretende ser um mito obscuro, que isso ele deixa para o Bob Dylan, numa grande autocrítica inconsciente; o outro momento genial é a resposta que ele dá a Hermeto Paschoal, que o havia chamado de “musiquinho”, uma aula de retórica. Há sinceridade nas palavras do músico, mesmo quando ele diz que não quer falar nada. Ah, e a Paula Lavigne aparece e de uns tempos pra cá eu a tenho achado um mulherão. Vejam o filme, mesmo que seja em casa.

Bruno é mais um filme do Sacha Baron Cohen feito para constranger os incautos. As piadas são muito mais grosseiras que as do filme anterior, Borat, só que dessa vez eu fiquei muito mais constrangido que qualquer participante involuntário do filme. As piadas de Sacha são grosseiras sim, mas as críticas nas entrelinhas são de uma sutileza que fez meu estômago revirar. Saí do cinema estarrecido e com muita vergonha, mas não era vergonha alheia. Veja se você não tem pudores e nem vergonha na cara.

Eu fiquei muito surpreso com À Deriva, o filme do Heitor Dhalia. Eu fui assistir mais pela conveniência do horário da sessão e acabei assistindo a um belíssimo filme. Um elenco afiadinho, uma fotografia espetacular, trilha sonora agradável e cenas simples, mas bonitas. O roteiro engana a gente, fugindo na última hora de soluções que seriam fáceis, mas clichês. E o Vincent Cassel fala português direitinho, e eu fico me perguntando por que diabos ele perdeu tempo aprendendo português sendo casado com uma mulher daquelas. Vá ver correndo o filme, brasileiro da melhor qualidade.

Na próxima vou tentar ver dois infernos bastante diferentes, mas não posso prometer nada. Só garanto que pelo menos dois filmes estarão aqui.

Anúncios

3 Responses to Filmes da Semana – o Mito, o Provocador e a Menina

  1. Bolha disse:

    Já viu “Os sonhadores”?
    Eva Green linda de morrer (pra não dizer outras coisas!).
    Recomendo, acho que vc vai gostar….do filme.

    • oluquetucho disse:

      Realmente, “Na Natureza Selvagem” é um grande filme. Eu colocaria entre os meus favoritos para sempre. Top 3.

      Grandes lembranças, Mestre Bolha.

      Abraço

  2. Bolha disse:

    Putz, esqueci de outro fundamental: “Into the Wild”, ou “Na natureza selvagem”. Faz repensar a vida.Mesmo que de maneira suicida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: